SIGA NATURAL

SIGA NATURAL

sábado, 20 de julho de 2019

POLICIAL FEDERAL É PROCURADO POR MORTE DA FILHA DE DOIS MESES, PARA NÃO PAGAR PENSÃO ALIMENTÍCIA


O agente da Polícia Federal em Alagoas (PF), Dheymerson Cavalcante, está sendo procurado pelo homicídio doloso contra a filha de dois meses de nascida. Ele é lotado no estado do Acre, onde o crime aconteceu, mas foi visto pela última vez em Maceió.

A Superintendência da PF em Alagoas informou que trabalha para cumprir o mandado de prisão preventiva contra o agente, que é natural de Alagoas e tem família no estado. A mãe dele, identificada como Maria Gorete, também é acusada do crime.

A enfermeira Micilene Souza, mãe do bebê, acredita que Dheymerson Cavalcante premeditou a morte da filha junto com a mãe dele, tudo para não ter que pagar pensão alimentícia. A mulher é da cidade de Marechal Thaumaturgo, no interior do Acre, e estava em Rio Branco para realizar o exame de DNA que comprovaria a paternidade.

Apesar de saberem da determinação médica de que a criança não poderia se alimentar com nenhum leite artificial, o agente e sua mãe prepararam duas mamadeiras e deram para a menina, que só deveria ser alimentada com o leite materno. O crime aconteceu no dia 8 de março deste ano.

Após passar mal, a bebê de dois meses morreu por broncoaspiração – insuficiência respiratória e obstrução das vias aéreas causadas pela quantidade de leite ingerido. O delegado Martin Hessel indiciou o pai e a avó da bebê, que se chamava Maria Cecília, por homicídio doloso qualificado.

Após quatro meses de investigação, a polícia encerrou o inquérito no 2 de julho e encaminhou o documento para o Judiciário e Ministério Público para que possam tomar as medidas cabíveis. O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) informou que o mandado de prisão preventiva foi expedido pelo juiz Alesson Braz, da Segunda Vara do Tribunal do Júri.

A Justiça do Acre foi informada de que Dheymerson Cavalcante tem conhecimento do mandado de prisão, mas ainda não se apresentou para o cumprimento. 

Portal OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário