ERGO 30

ERGO 30

Comunidade Esperança

Comunidade Esperança

sexta-feira, 13 de julho de 2018

A QUARTA VÍTIMA DA CHACINA DE CANHOTINHO MORREU NO HOSPITAL REGIONAL DO AGRESTE, EM CARUARU

A quarta vítima da chacina na cidade de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, morreu no Hospital Regional do Agreste, na madrugada dessa quinta-feira (12). O crime aconteceu na tarde dessa quarta-feira (11), onde teve três pessoas como vitimas fatais e duas feridas, em uma estrada vicinal do distrito de Paquevira.

O casal foi socorrido primeiramente para o Hospital Dom Moura, em Garanhuns, e devido as gravidades, o esposo e pai das outras vítimas, foi transferido para o HRA, em Caruaru, onde veio a falecer. Luís José dos Santos, 50 anos, foi atingindo com três (03) disparos de arma de fogo.


Relembre o caso:

EM CANHOTINHO, PE - TRÊS PESSOAS FORAM ASSASSINADAS E DUAS FICARAM FERIDAS NA ZONA RURAL.

Três homens morreram e duas pessoas ficaram feridas na tarde dessa quarta-feira (11/07), na cidade de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco. O triplo homicídio aconteceu no distrito de Paquevira, na zona rural da cidade.
De acordo com informações, todas as vítimas estavam trafegando por uma estrada vicinal em um veículo Fiat Uno, de cor vermelha e placas KFM-8457, quando foram surpreendidas por elementos, até o momento não identificados, que interceptaram o veículo e efetuaram vários disparos de arma de fogo.
As vítimas fatais foram identificadas por Jasiel Silva dos Santos, Janailson Silva dos Santos e José Orlando de Morais, onde dois morreram dentro do veículo e outro foi encontrado fora do carro, com tiros de calibre .12, todos na cabeça.
O casal Luiz José dos Santos e Hilda da Silva, ambos de 51 anos, são pais de duas das vítimas fatais. A mãe foi ferida de raspão na perna e o pai com três (03) disparos, foram socorridos para o Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, foram medicados e estão fora de risco de morte.

Uma equipe do I.C (Instituto de Criminalísticas) esteve no local e após os levantamentos cadavéricos, os corpos foram liberados para o Instituto de Medicina Legal (IML), de Caruaru.

O caso está sendo investigado pela polícia civil de Canhotinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário