ERGO 30

ERGO 30

Comunidade Esperança

Comunidade Esperança

quarta-feira, 27 de junho de 2018

MAIS DE 20 ADOLESCENTES FOGEM DO CASE DE TIMBAÚBA


Vinte e um internos fugiram do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Timbaúba, Zona da Mata Sul de Pernambuco na noite dessa segunda-feira (25). Quatro adolescentes já foram recapturados pela Polícia Militar (PM) na manhã desta terça (26). De acordo com a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), os rapazes quebraram os cadeados de proteção e escaparam pela porta de entrada da Case. A PM segue em diligências para localizar os outros 17 reeducandos.

Esse foi o quarto caso de fuga em massa registrado no Case de Timbaúba nos últimos três meses. Em nota, a Funase caracteriza como “inaceitáveis” as fugas. “Estamos cientes da necessidade de mudanças nos modelos de atendimento e de contenção dos reeducandos e já está estruturando medidas especificamente voltadas ao Case Timbaúba”. A corregedoria e a coordenadoria de segurança da instituição já estão apurando as ocorrências. 

Em 23 de março, 14 adolescentes fugiram da instituição, e quatro deles ficaram feridos. Em 29 de abril, foi a vez de 13 fugirem após criarem um tumulto. Por fim, em 1º de junho, foram 12. 

O Case de Timbaúba tem capacidade para abrigar 60 internos do sexo masculino. No momento da fuga, 44 cumpriam medidas socioeducativas no local e havia 12 agentes em serviço, número de acordo com os parâmetros do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Medidas 

A instituição explica, em nota, que está desenvolvendo diversas ações para aprimorar sua atuação a exemplo da capacitação de 114 agentes socioeducativos este ano e do fortalecimento das coordenadorias de Segurança e Inteligência. Recentemente, a Funase foi incluída no Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública (Seinsp), que permite a atuação integrada de órgãos governamentais para coibir crises no sistema.

“Iniciativas como essas vêm garantindo a tranquilidade e a paz social na maior parte dos 22 centros e casas da fundação em todo o Estado e têm assegurado que a Funase desenvolva sua missão. Só em 2017, 2.186 adolescentes e jovens foram inseridos em cursos profissionalizantes, 15 em estágios e 32 no Programa Jovem Aprendiz. Em 2018, até abril, 739 fizeram cursos profissionalizantes, 13 fizeram estágios, três participaram do Programa Jovem Aprendiz e sete entraram no mercado de trabalho. A Funase tem, portanto, plena confiança de que os resultados dos esforços que tem feito em várias frentes de trabalho aparecerão”, conclui a instituição, em nota.

FolhadePE

Nenhum comentário:

Postar um comentário