ERGO 30

ERGO 30

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

POLICIAL MILITAR ATIRA EM ESPOSA E DISSE QUE SÓ QUERIA "DAR UM SUSTO", ELE FOI PRESO

Após prestar depoimento na tarde desta terça-feira (26), na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, o policial militar Carlos Alberto Mendes da Silva Júnior, de 35 anos, foi autuado em flagrante por tentar matar a esposa, Débora Maria de Oliveira, de 40 anos. O soldado, que é lotado no 13º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco, disse à polícia que "queria dar um susto" na companheira, com quem é casado há cerca de 15 anos. 

O crime aconteceu na manhã desta terça, por volta das 7h, na casa do casal, no Alto José do Pinho, na Zona Norte do Recife. Segundo a delegada Silvana Carla, da 3ª Delegacia de Homicídios, o soldado informou que a arma dele estava com defeito. "Ele disse que não queria matar, só dar um susto na companheira, mas que a arma apresentou um defeito", comentou a delegada, que questionou: "que susto é esse que se dá com uma arma?". O revólver utilizado no crime foi encaminhado para perícia, que deve constatar a eficiência.

Segundo Silvana, o casal tem uma filha de 9 anos, mas a menina não estava na hora do crime. "Não temos uma testemunha ocular. A única versão que temos é a dele. Quando a esposa melhorar, ela vai ser ouvida e deve esclarecer o caso", comentou a delegada. Segundo a investigadora, um vizinho também chegou a ser ouvido pela polícia. "O vizinho apenas ajudou no socorro da vítima, mas ele não presenciou o acontecimento", declarou.

A delegada informou que, apesar do homem sustentar a versão do acidente, ele foi autuado pela tentativa de homicídio com dolo eventual e foi encaminhado para audiência de custódia. Durante a audiência, o juiz decidiu pela prisão preventiva e ele será encaminhado ao Centro de Reeducação da PM (Creed). O advogado de defesa, Jorge Guimarães, informou que vai recorrer. "Ele se apresentou espontaneamente e também realizou o socorro da esposa. Vamos recorrer", comentou o advogado.

Entenda

Débora Maria foi socorrida e levada pelo próprio marido e pelo vizinho para o Hospital Agamenon Magalhães, no bairro de Casa Amarela, também na Zona Norte. Em seguida, a vítima foi transferida para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área Central do Recife. Segundo a assessoria do HR, a bala atingiu a coluna cervical e a mulher precisou passar por cirurgia. O estado de saúde dela era considerado grave.

FolhadePE

Nenhum comentário:

Postar um comentário