ERGO 30

ERGO 30

terça-feira, 18 de abril de 2017

VIOLÊNCIA EM PERNAMBUCO: SECRETÁRIO DIZ QUE POPULAÇÃO NÃO PRECISA EVITAR AMBIENTES PÚBLICOS

Pernambuco teve 548 assassinatos em março deste ano, totalizando 1.522 homicídios no primeiro trimestre - um aumento de 43,99% em comparação aos três primeiros meses de 2016, segundo dados do governo. O secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, afirmou que, apesar disso, a população não deve temer sair de casa.

“Não é a melhor forma de agir você se recolher, você se esconder, você evitar ambientes públicos. Nós já temos números menores em relação a assalto a ônibus, a crimes violentos contra patrimônio, a estupro. É evidente que não são números a serem comemorados, mas são números melhores”, apontou.

Houve um aumento no número de estupros, que subiu dos 155 contabilizados em fevereiro para 165, em março. Em janeiro, foram 177. O número chegou a 497 ocorrências durante os três meses do ano.

Nos casos de Crimes Violentos Contra o Patrimônio, foram registrados 10.321 casos durante o terceiro mês do ano, totalizando 31.570 ocorrências desde janeiro. Em janeiro, foram 11.287 casos e, em fevereiro, foram 9.962 registros.

Motivações: Segundo Gioia, um dos principais motivos do crescimento do número de homicídios no estado é o enfrentamento de quadrilhas de tráfico de drogas. “Temos também pessoas que foram ‘tocadas’ no sistema prisional ou pelo sistema de Justiça penal do estado em algum momento, presos em flagrante, egressos do sistema prisional. E uma atuação igualmente nefasta de grupos de extermínio que matam mediante pagamento”, detalhou o secretário.

O trabalho de investigação qualificada e operações conjuntas entre as polícias Civil e Miltar foram apontados por Gioia como um caminho para mudar o panorama de violência no estado. Operações para cumprimento de mandados de prisão também estão na agenda do combate à violência.

“Só de prisão em flagrante de homicidas, foram 194 prisões. Em cumprimento de mandado de prisão, são mais 334 mandados de prisões cumpridos, ou seja, 528 prisões de pessoas que atuam matando. É muito sério, é muito complexo, mas estamos atuando”, apontou.

Interior: O secretário também comentou o documento divulgado no interior do estado, em que um dos comandantes da Polícia Militar orienta que sejam repassadas apenas “informações positivas” para a imprensa nas resenhas – documentos em que constam as ocorrências policiais das últimas 24 horas.

Gioia acredita que houve uma interpretação “equivocada” da orientação, criticada por entidades do setor. “Os números que nós disponibilizamos a vocês, sempre no dia 15, são números transparentes, honestos, sempre com base científica. Não estamos aqui para maquiar dados ou sonegar a informação”, afirmou, acrescentando que os dados do próximo mês devem contar também com detalhes da motivação dos crimes. 

G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário