Cavaleiros Vip

Cavaleiros Vip

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

EM TRÊS DIAS QUATRO HOMICÍDIOS EM AMARAJI, ANO FECHA SALDO COM 29 MORTOS


O final e inicio de semana foi sangrento na cidade de Amaraji, interior do estado fechando o ano com mais quatro homicídios em três dias, subindo as estatísticas para 29 homicídios até o momento, apenas este ano.

O primeiro crime de homicídio ocorreu por volta das 22h00 da sexta-feira, 23, antevéspera de natal, em praça pública, centro da cidade, Moisés José Batista da Silva, 25 anos, ex-presidiário, foi morto por dois desconhecidos que estavam em uma motocicleta.

Segundo informações, a vítima estava sentada quando foi atingido por diversos disparos vindo a óbito ainda no local. Moisés foi preso há pouco tempo quando efetuou um furto em um bar no município, e ainda de acordo com familiares era envolvido já foi preso em Gameleira na mata sul e era envolvido com tráfico de drogas.

Antes de amanhecer o sábado (25), era 04h30, quando aconteceu o segundo homicídio, a vítima Alessandro Bandeira da Silva, 21 anos, vulgo Deinha, foi morto por nove disparos de arma de fogo dentro de sua residência, no bairro Alice Batista. O corpo da vítima estava sobre a cama e embaixo de seu corpo a polícia encontrou diversas cápsulas de balas deflagradas e intactas, e uma quantidade de maconha dentro de sua residência.

Ainda no sábado (24), por volta das 16h30, Jobson Nascimento dos Santos, 29 anos, vulgo Azulão e Mago, foi morto por desconhecidos no Bairro Alice Batista, os algozes efetuaram diversos disparos de arma de fogo na direção da vítima que foi a óbito no local. Ao lado do corpo de Jobson foi encontrado uma pistola calibre 380, que estava em sua cintura.

Azulão segundo a polícia tem uma ficha extensa de crimes cometidos no município de Amaraji, entres eles homicídios e tráfico de drogas.

Uma coincidência entre as três vítimas acima, todos ex-presidiários e de acordo com a polícia, todos com envolvimentos com o tráfico de drogas no município.

No domingo a vítima foi o jovem Elisiano Maximiano da Silva, 24 anos, vulgo Ninho, morto a golpes de faca e tiros no engenho Sete Ranchos, zona rural do município, ainda segundo informações colhidas com a mãe da vítima, o rapaz era viciado em drogas.

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao IML no Recife, o primeiro a ser sepultado foi Moisés na tarde do sábado no cemitério municipal de Amaraji, os demais não obtivemos informações do velório.

Só esta semana, foram registrados sete homicídios, até o momento o saldo de homicídios registrados é de 29.

Devido ao repentino aumento de criminalidade, o comando da polícia reforçou o efetivo policial com 30 homens, distribuídos em nove viaturas do BEPI e do GATI. 

Amaraji Noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário