ERGO 30

ERGO 30

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

MORRE NO HR CRIANÇA DE 8 ANOS VÍTIMA DE BALA PERDIDA NO CABO

Morreu, no Hospital da Restauração (HR), no Recife, a menina de 8 anos atingida na cabeça por uma bala perdida, na manhã desta terça-feira (16). De acordo com a unidade de saúde, ela teve três paradas cardiorrespiratórias: duas a caminho do hospital e uma quando realizava uma tomografia. Na terceira, não resistiu. A criança faleceu às 11h55, segundo informações do centro médico.

O caso ocorreu em frente a uma escola, no Alto da Bela Vista, Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, após uma confusão envolvendo um comerciante e um assaltante. O crime aconteceu no mesmo local onde outra criança acabou morrendo depois de ser baleada, em maio deste ano.

De acordo com o 18º Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, um comerciante, de 57 anos, reagiu a uma tentativa de assalto e chegou a trocar tiros com o suspeito, um rapaz de 19 anos. O jovem também ficou ferido. A confusão aconteceu por volta das 10h.

O suspeito, ferido, foi autuado em flagrante por tentativa de latrocínio e levado para o Hospital Dom Helder, no Cabo, onde segue sob custódia. Em nota, a Polícia Militar informou que já apreendeu as armas do suspeito e do comerciante. Na quarta-feira (17), uma audiência de custódia, sem a presença do suspeito de assalto, será realizada para definir a situação do criminoso. Já o comerciante se apresentou à polícia, na Delegacia do Cabo para prestar depoimento.

Outros casos

Outros casos de bala perdida foram registrados no Grande Recife, este ano. Neste mês, uma criança e um adolescente foram atingidos em menos de 48 horas; um no bairro de Vasco da Gama, Zona Norte do Recife, e outro no Totó, na Zona Oeste.

Em maio, uma menina de 6 anos foi baleada também no Alto da Bela Vista, vítima de bala perdida, quando saía da escola -- dias depois, ela morreu, no Hospital da Restauração. Já em abril, uma criança de 7 anos foi atingida no bairro de Maranguape, em Paulista, enquanto brincava na rua.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário