ERGO 30

ERGO 30

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Troca de tiros durante assalto a banco termina com dois mortos


O Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público do Estado de Alagoas, com o apoio Secretaria de Estado de Defesa Social e do Batalhão de Operações Policias Especiais da (Bope) da Polícia Militar, impediu, na madrugada desta segunda-feira (29), uma tentativa de assalto ao Banco do Brasil do município de Batalha em Alagoas.

Por volta das 03:00, policiais e bandidos realizaram uma intensa troca de tiros, após a quadrilha explodir o cofre da agência. Dois criminosos morreram, um foi preso e cinco encontram-se escondidos na caatinga. Gecoc e Bope, juntamente com homens da 3ª Companhia de Batalha e 4ª Companhia de Olho D'Água das Flores, perseguem, neste momento, os foragidos. A Polícia Militar irá disponibilizar apoio aéreo para localizá-los. Grampos metálicos foram colocados em pontes que dão acesso à cidade de Batalha para dificultar a fuga.

Na operação, também foram apreendidas duas pistolas 9 mm, um revólver calibre 38, uma espingarda calibre 12, quatro bananas de dinamite e quatro coletes à prova de bala. Durante a troca de tiros, o coordenador do Gecoc, promotor de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, afirmou que havia mais quatro fuzis em posse dos criminosos.

“Estamos investigando o bando há três meses. Eles foram os autores do assalto à agência do Banco do Brasil de Inajá, em Pernambuco, quando, inclusive um policial foi morto”, disse Alfredo Gaspar. De acordo com o promotor, os integrantes da quadrilha são oriundos de Teresina (PI),Petrolina (PE), Garanhus (PE) e Lagoa da Canoa (AL).


Para a realização da operação, a 17ª Vara de Justiça Criminal expediu medidas cautelares, após pedido do Ministério Público Estadual. Além de Alfredo Gaspar, os promotores de Justiça Antônio Luiz dos Santos Filho e Hamilton Carneiro Júnior comandam o combate à quadrilha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário